Noticías

Novo sistema de registo de emigrantes pos-brexit


Os cidadãos da União Europeia a viver na Grã-Bretanha vão ser convidados a inscreverem-se num sistema de identificação a que o governo britânico chama de ‘pós-Brexit’, escreve o Guardian, jornal diário inglês. Assim os ministros poderiam avaliar o crescimento, estado e procura dos trabalhadores europeus e a necessidade de quantas autorizações de permanência seriam necessárias emitir.

Segundo este jornal, o governo britânico prepara-se, assim, para anunciar um processo de registo dos 3 milhões de cidadãos da UE que dizem viver no Reino Unido, como um primeiro passo para regularizar a sua permanência legal pós-Brexit.

Entende-se que os ministros vão, deste modo, revelar os planos que convidam todos os cidadãos da UE a “registarem oficialmente o seu interesse” na obtenção de documentação que lhes permita viver e trabalhar no país após 2019, quando a Grã-Bretanha deixar o bloco europeu.

O governo espera que este exercício de avaliação o ajude a entender a escala dos pedidos de residência, uma vez que a Grã-Bretanha deixe a UE e evite uma avalanche esmagadora de solicitações na data efectiva do Brexit.

Espera-se que o processo de registo faça parte de um novo esquema adaptado aos cidadãos da UE que já vivem no Reino Unido e que dê sumiço ao atual e controverso processo de residência, que exige aos candidatos a apresentação montanhas de papelada para demonstrar que têm o direito de permanecer no país.

O Governo britânico assegura que não há nenhuma obrigação legal para os cidadãos da UE se candidatarem a cartões de residência, mas muitos entram em pânico e, mal aconselhados, acabam por solicitar o documento, por julgarem ser a única maneira de provar seu status depois do Brexit entrar em vigor.
Espera-se que o novo esquema faça parte da proposta mais ampla sobre os direitos dos cidadãos da UE, que o secretário do Brexit, David Davis, disse que seria anunciado na segunda-feira.

A oferta é descrita por fontes governamentais como “generosa”, mas qualquer acordo que não corresponda à tabela de negociações da UE é provável que obtenha uma receção hostil por parte dos cidadãos da UE no Reino Unido e cidadãos britânicos na UE.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.